Vidro de doce

A crise do País, tão falada, tão sofrida, tão lamentada, tão profunda, naturalmente que se infiltra em nossa vida, em nossos lares, em nosso cotidiano.  Afinal, o País, somos todos nós, né?  E assim, na busca pela sobrevivência neste momento tão hostil, vamos cortando gastos “supérfluos”, outros nem tão supérfluos que tentamos ajustar, diminuir, adiar…apreensivos ao imaginar quando precisaremos cortar itens ligados à dignidade, à própria subsistência …
Assistir tantas matérias no jornal mostrando a expressão de espanto das donas de casa no supermercado diante do preço do feijão…e agora do arroz, recuando com o receio de sucumbir ao desejo de levar pra casa tão rara joia…. é triste e revoltante.  Como chegamos a isso?  Como fomos perdendo tanto ao longo do tempo?
Bem, mas o que queria mostrar hoje é a possibilidade de driblar a crise quando queremos presentear alguém que nos é muito querido, preparando nós mesmos alguma coisa gostosa.  Como este vidrão de doce de abóbora com coco.
Lavando e fervendo um vidro com tampa e repetindo o processo depois de cheio, você garante uma durabilidade de meses.
A receita que escolhi é uma delícia.  Tanto que foi o doce que preparamos para as lembrancinhas do casamento de meu filho e norinha.
Com um tecido e um lacinho enfeitando a tampa, fica um mimo cheio de afeto, sem gastar demais, e que vai alegrar muito o coração de quem você ama, e o teu, porque, apesar de todos os pesares, não conseguiram nos roubar a alegria de presentear alguém.
É isso.
Abração e até amanhã.

Subscreva

Inscrever-se para receber atualizações via e-mail.

Não há comentários ainda.

Deixe uma resposta

?>