Vaca atolada com linguiça

Vaca atolada!

A gente fala com a maior tranquilidade, de tão familiar que é o nome dessa receita, mas convenhamos que é pra lá de engraçado dizer que vamos comer uma vaca atolada (!!).
Como passei meus primeiros 18 anos de vida divididos entre o Uruguai e a Argentina, fui aos poucos conhecendo tudo que tinha relação com a cultura deste nosso amado Brasil.
Conhecendo movida a curiosidade, porque são coisas, como este prato, que as pessoas crescem reconhecendo ou aprendem na escola.

Um pouco de história

Óbvio que a gente fica curioso em saber o porquê deste nome, né?
No Wikipédia lemos que se trata de um prato caipira, feito principalmente à base de costela e mandioca.
Também diz que era feito pelos tropeiros, que carregavam carne mergulhada em gordura, para não deteriorar, e, no meio do caminho, colhiam mandioca, cozinhando tudo junto.
Atravessando a serra, com tempo frio e chuvoso, por terrenos alagadiços, era frequente o gado encalhar.  Como a tropa parava e tinha que se alimentar, provavelmente acabaram batizando o prato de “vaca atolada”.  Interessante, né?

Vaca atolada com linguiça

A vaca atolada é um prato forte, ideal para os dias frios.  “Com sustança” como diriam os mais velhos.  E essa história da linguiça, não é exagero?
Ahhh, não sei te dizer, viu?  Mas essa ideia, que minha filha teve, foi maravilhosa.  A linguiça, especialmente se for a de pernil, dá um saborzinho extra tão bom, tão bom, que até fiquei com pena dos tropeiros de outrora que não pensaram nessa possibilidade!!
Por falar nisso, você sabe quais as diferenças entre as linguiças?
Encontrei uma explicação bacana no blog da gelobel.  Mas o que importa hoje para nós é que a linguiça de pernil é feita com somente carne de porco e é muitíssimo saborosa.  Sem dúvida uma escolha acertada.

Classificação da Receita

  • (0 /5)
  • (0 Classificação)

Instruções

Corte a costela em pedaços, eliminando o excesso de gordura.
Pique a cebola, o alho, o pimentão e o tomate.
Em uma panela de pressão, coloque o óleo e acomode a cebola, o alho, o tomate, pimentão e a mandioca.  Tempere a costela com sal e pimenta e ponha por cima da mandioca.  Por último, a linguiça, sem a pele, e desmanchada.
Regue com a água.
Tampe e cozinhe por 90 minutos.
Abra a tampa depois de sair a pressão, corrija o sal, se necessário.  Se tiver muito líquido deixe cozinhar destampado até reduzir.
Por último salpique o cheiro-verde e delicie-se!

Sobre o Chef

Diana Marília

Texto sobre quem escreve