Frango ao creme de requeijão

Sassami, o onipresente

Creio já ter relatado pra vocês como eu gosto do filé de frango.  Aquele cortado no formato de folhas de bambu e que por isso recebe o nome de origem japonesa sassami.
Pois bem.  Costuma ser o maior coringa aqui em casa.  Se me esqueci de organizar o almoço, em meia hora e em temperatura ambiente descongelo alguns filezinhos e pronto.  Limão, sal, alho, pimenta… na frigideira com azeite e está resolvido.  Cúrcuma, ou mostarda, shoyo, também são opções de temperos de última hora.  Claro que quanto mais tempo ficar marinando, mais saboroso fica.
Mas, por mais boa vontade que a turminha tenha, todo santo dia ver a mesma cara do filé, e o mesmo sabor, praticamente, vai cansando.
Por isso, se é para o bem do povo e felicidade geral da nação, diga ao povo que vario.
E é isso que hoje vou mostrar!

Sassami repaginado

Esta receita foi garimpada pela minha filhota da internet, naquela sua incessante busca por delícias e que costuma resultar em muita coisa boa que ela mesma acaba preparando ou links que pipocam em minha tela e me inspiram pra correr pra cozinha, cheia de empolgação.
Neste caso, lamentavelmente, ela preparou este frango ao creme de requeijão, ficou delicioso, mas não se lembra de onde tirou a receita.
Desde que ela a experimentou, preparando-o para um jantar para ela e seu noivo, até esta data, já fizemos este frango umas cinco a seis vezes (ou mais!) de tão delicioso que é.

Simples, porém chique

O frango ao creme de requeijão é um daqueles pratos simples de fazer , mas que ficam com “cara de requintados”, entende?  Aqueles que, quando você chega com a travessa na mesa, todo mundo exclama algo do tipo: “ooohhhh!”, ou “noooosssa, caprichou, hein?”, “meu Deus, que delícia é essa?” e por aí vai.
Uma fantástica carta na manga para resolver um almoço ou jantar especiais sem se descabelar.
Vamos à receita?

Classificação da Receita

  • (0 /5)
  • (0 Classificação)

Instruções

Limpe os filés, retirando gorduras e cartilagens.
Descasque e pique as cebolas.  Não é necessário que fiquem muito miudinhas (a menos que haja, na sua turma, gente muito chatinha com isso de mastigar cebola...rsrsrsr).
Pique os dentes de alho.  Tempere o frango com sal, alho, pimenta e suco de limão.  Reserve.
Em uma panela antiaderente (eu usei minha amada wok) aqueça o azeite e doure os filés.  Depois acrescente a cebola e refogue até ficar dourada.  Junte os filés e deixe dourar.  Se soltar muita água você pode retirá-la com uma concha, reservando-a para usar à medida que a carne for secando.  Deixe que o frango e a cebola fiquem bem dourados.
Passe o frango para uma travessa.
Enquanto isso, em um bowl, misture o requeijão com o creme de leite e a mostarda, mais um pouco de sal e pimenta.
Cubra o frango com o creme.  Espalhe por cima o parmesão e a mussarela e leve ao forno quente até gratinar.
Sirva acompanhado de arroz e salada.

Sobre o Chef

Diana Marília

Texto sobre quem escreve

Você também vai gostar de: