Creme de espinafre com carne

Espinafre!!!

Pode alguém ficar saltitante de alegria ao encontrar espinafre na feira, horta, mercado ou verdurão?  Pode, sim.  Eu!!! \0/
É que esta verdura não aparece com frequência aqui onde eu moro, e aí já viu, né?  É muita alegria quando tem!
Penso que é um daqueles alimentos que provocam sentimentos extremos na gente: ou você ama, ou odeia. Eu gosto muito do seu sabor.  Por isso, é uma festa poder levar um maço pra casa.
No meu caso, pensando bem, além do sabor, gosto de saber que estou comendo um alimento ótimo.  Creio que assisti demais o desenho do Popeye quando criança e meu subconsciente associa essa verdura a um upgrade de energia e vitalidade, duas coisas que nunca estão demais…
Mas agora que tenho estudado um pouco o tema e vejo tantas pesquisas abordando a polêmica do espinafre que já não sei se devo ficar tão saltitante…

O mito dos super poderes

Mas até onde esse vegetal é assim tão maravilhoso?
Quem é “maduro”como eu, cresceu assistindo ao marinheiro Popeye, ficando todo fortão depois de comer espinafre.  Lembra?

Imagem extraída da internet

Bastava dar um apertão na lata, engolir tudo de uma vez, e ondas de potência e força percorriam seu gozado corpo com antebraços XXG.
Recentemente li uma matéria que esclarecia sobre a origem dessa ideia, que você pode ler na íntegra clicando =>aqui.
Em resumo, a super boa fama dessa verdura foi pelo erro de escrita de um cientista para o  lado, por engano, e estava conferida essa incrível marca.  Quando inventaram o personagem buscaram essa fonte de força na lendária verdura que até aquela data a ciência enaltecia e reverenciava.

O que há de verdadeiro?

Bem, em primeiro lugar o espinafre que Popeye consumia não é o mesmo que consumimos aqui no Brasil.  O dele é conhecido como “espinafre verdadeiro”, ou “espinafre america

Espinafre verdadeiro

no”, “espinafre europeu” ou mesmo “espinafre híbrido Popeye”.

O nosso é o espinafre-da-nova-zelândia .  São até de famílias botânicas diferentes!

Espinafre-da-nova-zelandia

O espinafre é um alimento que fornece ferro, sim, cálcio, também, em proporções interessantes, além de diversas vitaminas e fibras.  Mas ele é rico em oxalatos, que são substâncias que contribuem para a formação de pedras nos rins, entre outros efeitos nocivos.  Portanto, coma, sim, mas sem exageros (pensando bem, é até melhor que não tenha tanto espinafre por aqui…)

Creme de espinafre com carne

Geralmente preparo um creme de espinafre simples, mas, desta vez, meu lado carnívoro abriu alas.  Ficou uma combinação muito saborosa!

Classificação da Receita

  • (0 /5)
  • (0 Classificação)

Instruções

Lave, tire as folhas do espinafre e cozinhe com um pouquinho de água, apenas.  Escorra e aperte as folhas para extrair o excesso de líquido (pode guardá-lo para colocar no molho branco).  Pique e reserve.
Prepare a carne da forma tradicional.  Pique a cebola, alho, pimentão e cheiro verde.
Aqueça 1 colher (sopa) de óleo em uma panelinha e refogue metade da cebola até dourar.  Junte o alho e o pimentão e deixe também uns instantes.  Junte a carne e refogue bem.  Adicione as azeitonas fatiadas, as uvas passa o cheiro-verde e tempere com sal e pimenta.  Reserve.
Prepare o creme.  Aqueça a outra colher de óleo mais a manteiga e refogue a cebola.  Junte o espinafre picado e mexa para pegar sabor.
Misture a maisena e o leite e derrame sobre o espinafre, junto com a água da cocção reservada.  Cozinhe até engrossar.  Tempere com sal, pimenta e noz moscada.  Misture também 1 colher (sopa) de queijo ralado.
Monte o prato.
Coloque a carne em uma travessa refratária pequena e, por cima desta, o creme de espinafre.
Coloque o restante queijo ralado por cima (de preferência ralado na hora) e leve ao forno para gratinar.
Sirva quente, acompanhado de arroz integral e salada.

Sobre o Chef

Diana Marília

Texto sobre quem escreve

Você também vai gostar de: