Bolo de bagaço do milho

Aqui nada se perde

“Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.
Esse é o famoso princípio da conservação da massa enunciado pelo Lavoisier nos anos mil setecentos e mais um pouco.  Lembra dele na escola?
Pois bem, nos tempos atuais muito tem sido falado a respeito de transformar para não perder. Ou seja, de evitar o desperdício.  Em todas as áreas.  Na gastronomia, é claro, essa preocupação não podia ficar de fora.

Movimento mundial

E, acredite, não se trata de uma ideia de poucas pessoas.  Grandes chefs têm levantado essa bandeira mobilizando comunidades numerosas e influentes ao redor do mundo.  Em grandes congressos o tema de olhar para o descarte de alimentos buscando seu reaproveitamento, tem sido o foco inovador.  E a gente não pode, nem deve, ficar de fora.
Economia, ecologia, consciência, de todo ponto de vista esse enfoque ganha pontos.  Como não querer se envolver?

Da teoria à prática

Quando fiz o sorvete de milho verde natural, pela última vez (é uma delíciaaaa!) me incomodou a ideia de jogar fora as fibras dos grãos que ficaram na peneira depois de serem batidos com leite no liquidificador.  Procurei pela internet e achei, no site Cozinha Incomum, uma ideia, que acabei adaptando um bocadinho até surgir este bolo de bagaço do milho.  Lá era chamado de bolo macio de milho.
Ficou um bolo úmido e bem saboroso.  E nada do bagaço foi para o lixo.
Cozinha sustentável em ação!

Classificação da Receita

  • (0 /5)
  • (0 Classificação)

Instruções

Unte uma forma e polvilhe-a com farinha de trigo.  Pré-aqueça o forno a 200°C.
Bata a manteiga com o açúcar até obter um creme esbranquiçado.  Junte os ovos e bata bem.
Acrescente o bagaço de milho, a aveia, farinha de trigo.
Adicione o leite e bata até obter uma mistura homogênea.  Junte o fermento e mexa mais um pouco.
Passe para a forma e asse por aproximadamente 30 minutos ou até que, enfiando um palito no centro, ele saia limpo.
Desenforme quando morno, polvilhe com açúcar de confeiteiro e sirva.
Hummmm!

Sobre o Chef

Diana Marília

Texto sobre quem escreve

Você também vai gostar de: