Batata hasselback com pesto

Hasselback.  O que é isso?

Imagem extraída da Internet

Restaurante Hasselbacken

Você já ouviu falar em batata Hasselback?  Eu a conheci durante meu curso de gastronomia.  E foi amor à primeira vista.  Se você ama alguém em sua mais absoluta simplicidade, de cara lavada, ao acordar, quanto mais quando a pessoa resolve se enfeitar toda pra você!
Eu amo batata de todas as formas. Frita, gratinada, como purê… e até purinha!  Sim, apenas cozida, com sal e um fiozinho de azeite, já é uma festa.  Então imagina o impacto de vê-la toda sanfonada, com um recheio ou temperinho entre suas delicadas lâminas.  É loucura!  E a textura fica incrível.  Macia por dentro e crocante por fora.  Um verdadeiro banquete.
Ela recebe esse nome próprio, batata Hasselbak, porque foi inventada em um restaurante sueco na cidade de Estocolmo chamado Hasselbacken.
Por aqui, em português, também é conhecida como batata laminada.
Chame como preferir, desde que a chame para sua mesa.

Batata laminada

O nome já nos indica como deve ser a apresentação.  Lâminas.  Elas têm que ter a mesma espessura, ficarem presas em sua base para que não esparramem e serem fininhas.  Não são fatias, são lâminas.  Por isso, uma faca de lâmina fina e bem afiada é essencial.  Eu as fiz muito grossas, como podem ver na foto, porque não tinha a prática e porque o molho tem sabor intenso e, se muito finas, ia “carregar” demais no sabor.  Já na receita postada de Batata Hasselback ou batata laminada, apenas com ervas, as cortei mais fininhas.

E agora a dica que vale ouro: apoie sua batata sobre uma colher de sopa e só depois faça as lâminas.  A borda da colher irá impedir que sua faca chegue até a base da batata, separando totalmente as lâminas e perdendo o formato que esta proposta deve ter.  Bacana, né?

Amado pesto

Pesto é um molho italiano que eu acho delicioso.  A lasanha ao pesto genovês, que já postei, por exemplo, é maravilhosa!
Porém, meu manjericão andava escasso e meio pálido nesses dias em que preparei esta batata hasselback e, por isso, não ficou com o esplendor do verde mais intenso tão característico.   Use sua imaginação e, principalmente, capriche em sua hortinha pro seu pesto ficar lindão!

Classificação da Receita

  • (0 /5)
  • (0 Classificação)

Instruções

Descascar as batatas ou não é opcional.  Eu preferi descascá-las.  Caso você não o faça, higienize muito bem a casca.  Cozinhe-as em água fervendo por dez minutos e, de imediato, passe-as em água gelada para dar um choque térmico e interromper o processo de cocção.
Enquanto as batatas cozinham você pode preparar o molho pesto, colocando tudo no processador.  Também pode fazê-lo no liquidificador ou, melhor ainda, no pilão.
Apoie cada batata sobre uma colher de pau e corte fatias de, no máximo um centímetro de espessura.  Nas pontas deixe uma largura ligeiramente maior.  Como este molho é bastante forte não devem ser lâminas muito finas, para que não tenha demasiado molho.
Com bastante cuidado separe as lâminas e coloque um pouco do molho em cada espaço com auxílio de uma pequena colher.
Regue com azeite, polvilhe sal e pimenta e asse por aproximadamente trinta minutos até dourarem.
Acompanhe com o molho pesto que sobrou.
Bom apetite!

Sobre o Chef

Diana Marília

Texto sobre quem escreve

Você também vai gostar de: